O momento de juntar as escovas de dentes e fazer uma festa para comemorar vem também com outra decisão importante: a de como adaptar o orçamento para caber todos os gastos de uma festa. Mas não precisa desistir da celebração: antes, dê uma olhada nessas dicas que separamos sobre como se planejar para economizar nessa empreitada.

 

Planeje-se

Quando o assunto é dinheiro, é necessário ter um planejamento correto e muitas vezes a longo prazo, ainda mais para os casais que desejam parcelar os gastos por vários meses. Monte uma planilha, seja em papel ou no computador, com todos os itens essenciais para o seu casamento. Depois, comece a pesquisar quanto custa cada um dos itens, sempre considerando pelo menos três fornecedores, para poder comparar e escolher.

 

Defina o que é sua prioridade

O que é mais importante para você na festa: a comida? A decoração? O fotógrafo? Faça uma lista elencando em ordem de importância – isso vai ajudar na hora de definir quanto gastar com cada aspecto da festa. Se a data não é tão importante, por exemplo, considere escolher meses e dias da semana que sejam mais em conta, como Janeiro e Fevereiro, ou as sextas-feiras e os domingos. Casar de dia também é mais econômico que de noite.

 

Invista no “Faça você mesmo” para a decoração

Arranjos simples de flores podem ser feitos em frascos ou garrafas de vidro. Reutilizar objetos pessoais na decoração é uma boa alternativa – e fica ainda mais especial se forem peças antigas da família, como baús, espelhos, máquinas de escrever, etc. Porta-retratos e velas que você já tem em casa também são uma ótima opção.

 

Escolha flores da estação

Mesmo se você tiver o sonho de casar com lírios, considere outras opções se esta não for a flor da época. Além de serem mais fáceis de achar, ou seja, você terá mais opções de orçamento, elas também estarão mais bonitas.

 

Que tal reaproveitar um vestido de noiva?

A reutilização de vestidos que mães, tias, avós e até amigas usaram em suas festas é inclusive uma tendência. Com ajuda de uma costureira, ele pode ser modernizado e adaptado para o seu gosto, economizando na compra de uma peça nova. Outra opção é fazer o modelo pelo primeiro aluguel, que é mais barato do que comprar um vestido.

 

Diminua o número de mesas

Quanto maior o número de mesas, maiores são os gastos, já que menos mesas significam menos toalhas e menos arranjos. No entanto, haverá menos lugares para sentar. Por isso, passar e repassar a lista de convidados é extremamente importante. Convide quem realmente importa: nada de chamar ninguém por obrigação.

 

Faça algumas concessões no cardápio

Se o seu objetivo é variedade, um jeito de baratear é escolher opções mais simples, mas que sempre são sucesso nas festas. Se você não abre mão de servir comidas mais sofisticadas, procure diminuir nas opções. Se a ideia é oferecer um jantar, fuja do chamado “cardápio empratado”, quando o prato já vem montado e a comida vai até o convidado. Para deixar mais barato, vale o “cardápio americano”, que o convidado se serve e dispensa o serviço. Outra opção que deixa a festa ainda mais barata é contratar uma ilha de comida e servir apenas o prato principal, que pode ser uma massa ou um risoto. Além disso, considere abrir mão de formas de doces elaboradas, já que a embalagem pode custar quase o preço do doce.